quinta-feira, 24 de abril de 2014

CRÍTICA DO FILME 'COPA DE ELITE'

Estreou neste fim de semana nos nossos cinema 'Copa de Elite' primeiro filme nacional de paródias. Estrelado por Marcos Veras e com participação dos capixabas Daniel Furlan e Juliano Enrico o filme vinha com a promessa de inovar e fazer rir. Conseguiu? Veja nossa resposta lendo a crítica completa.

Por Sandro Bahiense

Copa de Elite

Não é besteira
'Copa de Elite' foge de escatologias e "frigideiradas na cabeça" e se sai bem cumprindo o que se prometia

Marcos Vera, protagonista do filme o classificou como "totalmente besteirol, para sentar, comer pipoca e rir". Bem. Veras irá me permitir discordar dele. De inicio é importante salientar: Paródia e besteirol, apesar do que se tem sugerido até por quem faz filmes de paródia (o próprio Veras, por exemplo) não são sinônimos.

Na verdade a paródia - simples e pura - é muito mais elegante e inteligente do que o famigerado besteirol. Clássicos do humor como 'Apertem o Cinto: O Piloto Sumiu' e 'Top Gang' que o digam. Estes filmes, comédias de muita qualidade, se compromissavam somente em tomar a trama e as principais cenas dos filmes a qual se decidia parodiar e, a partir delas, inserir as situações de humor.


Já os filmes de besteirol, iniciados principalmente pela franquia 'Todo Mundo em Pânico' dos irmãos Wayans, também parodia, contudo insere outros elementos de humor que fogem a paródia e beiram (aí sim) a besteira. Lista-se aí: Cocô, xixi, vômito e escatologias em geral, frigideiradas na cabeça e todo o tipo de pancadas na cabeça ou no saco, piadas homofóbicas, xenofóbicas,  religiosas e afins.

Porém há pouquíssima boa vontade da crítica cinematográfica em geral (avessa a comédias) em separar um estilo da outra e, com isso, ambas fundissem incorretamente.

Contudo 'Copa de Elite' consegue separar bem as coisas. 'Copa...' é um filme de paródia e somente de paródia e ponto. Logo, acredite, o filme não é uma besteira.


Mas, como dito acima, os críticos especializados não tem muito boa vontade com este estilo de filme e provavelmente a maioria das críticas serão negativas. Bom... Como eu gosto de remar contra a maré...

Primeiro... A trama

Jorge Capitão, uma versão escrachada do Capitão Nascimento, de “Tropa de Elite” é policial, capitão do BOP (assim mesmo, sem o E) e ídolo brasileiro. Porém ele vê sua imagem transformada em inimigo público da nação ao salvar de um sequestro o maior craque argentino, às vésperas da Copa. Para recuperar sua imagem, Capitão, ao lado de Bia Apinistinha, tem de salvar o Papa de uma atentado que acontecerá na final do mundial.

Elogios...

Como antecipado tecerei vários elogios a 'Copa...', começando, claro, pelas paródias. “Tropa de Elite”, “Minha Mãe É uma Peça”, “Bruna Surfistinha”, “Chico Xavier” e “Se Eu Fosse Você” são alguns dos títulos satirizados, todos com muito humor e semelhança.


Como bom filme de paródia que se preze 'Copa...' privilegia a sátira. Nisto o diretor e roteirista Vítor Brandt e a dupla de protagonistas Marcos Veras e Júlia Rabelo se saí muito bem, especialmente na imitação, claro, de "Tropa de Elite", apesar dos momentos de paródia de “Se Eu Fosse Você” terem sido mais engraçados.

Brandt teve o mérito de, mesmo com a obrigação em imitar diferentes títulos, ter mantido uma linha lógica de acontecimentos para 'Copa...'. Capitão começa o filme com uma missão e termina cumprindo a missão, sem que os acontecimentos deste meio fugissem muito desta linha.   

E mais elogios...

Não bastassem as boas sátiras, e o bom roteiro, as atuações também chamaram atenção. O capixaba Daniel Furlan roubou a cena, engraçadíssimo. Porém não há do que se reclamar da dupla de protagonistas, de Rafinha Bastos, Milton Filho, Bento Ribeiro, e Alexandre Frota, todos muito bem.


As poucas citações não cinematográficas do filme (a música 'Show das Poderosas' de Anitta, a chatura de Bruno de Lucca e o grupo Molejo) foram bem inseridas, se fundiram bem à trama, e também renderam bons momentos.

O filme não é de rolar de rir (nenhum filme de paródia o é), mas tem bons momentos - alguns bem engraçados - e promete ser uma grande diversão desde que tratado sem preconceitos e pré conceitos. Que este seja o primeiro de muitos!
Veja o trailer

Nenhum comentário:

Postar um comentário