quinta-feira, 31 de maio de 2012

CAPIXABA PRISCILA MILANEZ NO 23º "PRÊMIO DA MÚSICA BRASILEIRA - HOMENAGEM A JOÃO BOSCO". VOTEM! É ATÉ DOMINGO!

Priscila Milanez é mestre em Ciências Sociais pela UFES, amante da música, e há 10 anos dedica seu tempo e paixão, ao estudo e colaboração, imergindo sozinha ou em roda de amigos, na experimentação e reconhecimento da música popular brasileira. Não assumiu carreira profissional, nem procurou expor seu trabalho, mas como alguns outros jovens de notável atividade, somou forças aqueles que investigam, interpretam, reproduzem, enobrecendo mais esse campo artístico e tornando a música obra-prima de cada brasileiro que a vivencia.


No entanto, um feito assertivo em seu caminho surpreendeu-nos nesse processo. Priscila Milanez se revelou na última sexta-feira, 25, como finalista de um prêmio nacional de música, o prêmio Vale Cantar que nessa edição homenageia João Bosco. Como parte do 23º Prêmio de Música Brasileira, este abre ao público iniciante no campo artístico, a oportunidade de com um vídeo produzido com recursos próprios, ter o prestígio de se lançar a público com guarida de grandes nomes da música brasileira, além de nos homenagear com sua bela e despretensiosa interpretação que, antes de mais nada sincera, cumprimenta a música nos dias de hoje.

Participem da votação desta nova, porém grande cantora. A votação entre os 10 finalistas fica aberta a público do dia 28 até 3 de junho (domingo), no site: http://sistema.premiodamusica.com.br/premioMusica/publico/votacaoPopular.

O vídeo (abaixo) de Priscila conta com a participação de Yuri Guijansque num belíssimo acompanhamento de cordas e foi produzido por Yury Aires e Ariny Bianchi.

Dados do candidato para votação:

Música: “Incompatibilidade de gênios”

Autores: João Bosco e Aldir Blanc

Intérprete: PRISCILA ROCHA MILANEZ

(Informações: Stephanie Azevedo)



PROGRAMAÇÃO CINE JARDINS - 01 A 07/06. CONFIRA!

Confira a ótima programação do Cine Jardins (01 a 07/06):

- A Dançarina e o Ladrão (Espanha, 2009 – 127 min.) - ESTRÉIA

Romance/Drama – Classificação 14 anos – todos os dias – 21h15.

O filme espanhol "A Dançarina e o Ladrão", do diretor Fernando Trueba, concorreu ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, além de nove indicações aos Prêmios Goya, incluindo melhor filme, diretor e ator coadjuvante para o argentino Ricardo Darín. Com o advento da democracia, o presidente do Chile decreta anistia geral para todos os presos. Entre eles estão o jovem Ángel Santiago (Abel Ayala) e o veterano Vergara Grey (Ricardo Darín), famoso ladrão de caixa-forte. Os dois têm planos muitos opostos: enquanto Grey quer apenas recuperar sua família, o rapaz pensa em dar um grande golpe. No caminho da dupla aparece outra jovem, Victoria (Miranda Bodenhöfer), que transforma a vida dos dois.

Nota do Jornal O Globo (crítico Érico Reis): * * * * (Ótimo)

- Sete Dias Com Marilyn (Inglaterra/EUA – 99 min.) - ESTRÉIA

Romance/Drama – Classificação 14 anos – todos os dias – 19h20.

A musa Marilyn Monroe (Michelle Williams) está em Londres pela primeira vez para filmar O Príncipe Encantado. Colin Clark (Eddie Redmayne), o jovem assistente do prestigiado cineasta e ator Laurence Olivier (Kenneth Branagh), sonha apenas em se tornar um diretor de cinema, mas logo viverá um romance com a mulher mais sexy do mundo. O que começa como uma aventura amorosa mudará a vida do ainda inocente Colin e revelará uma das várias facetas de um dos maiores mitos do século XX. A atuação de Michelle Willians carrega tanta naturalidade que lhe valeu indicação ao Oscar de Melhor Atriz e produz no espectador uma deliciosa sensação do que era estar frente a frente com o carisma de Monroe.

Nota do Jornal O Globo (crítico Carlos Helí de Almeida): * * * * (Ótimo)

- Shame (Reino Unido, 2011 – 101 min.)

Drama – Classificação 16 anos – todos os dias – 17h20.

O diretor britânico Steve Mcqueen (homônimo do ator americano morto na década de 80) em seu primeiro longa, “Hunger”, revelou o talento de Michael Fassbender (“Um Método Perigoso”) e arrecadou importantes prêmios no BAFTA 2009 e no Festival de Cannes do mesmo ano. Em “Shame” que em português seria “Vergonha”, Michael Fassbender interpreta Brandon, um executivo bem sucedido, que reprime fortemente seus sentimentos e é viciado em sexo, mas cujas breves relações traduzem sua personalidade metódica e enclausurada. A chegada de sua irmã Sissy (Carey Mulligan), completamente instável e expansiva colocará Brandon em crise com tudo em que se baseia sua vida. As atuações são excelentes e o grau de intensidade dado ao personagem por Fassbinder prende a atenção à narrativa, que é marcada pela esterilidade em contraposição ao excesso de nudez e sexo e pela inquietude emocional em oposição ao devir das personagens.

Nota do Jornal O Globo (crítico Rodrigo Fonseca): * * * * * (Excelente)

- Piratas Pirados! (Inglaterra/EUA, 2012 – 88 min.)

Aventura/Infantil – Dublado 2D – Livre – Sábado e Domingo – 15h30.

Matinê Cine Jardins: todos pagam meia nesta sessão!

O pirata Capitão é um aventuresco, embora nem sempre bem-sucedido, terror dos Sete Mares. Seu sonho: derrotar Black Bellamy e Cutlass Liz e levar o troféu de Pirata do Ano. Para conseguir, Capitão vai com sua tripulação da exótica Ilha de Sangue às ruas da Londres vitoriana, batalhando contra a Rainha Vitória e com a preciosa ajuda do jovem Charles Darwin.

Do mesmo diretor de “A Fuga das Galinhas” e do estúdio que realizou o premiado “Wallace e Gromit”.

- Raul – O início, o fim e o meio (Brasil, 2010 – 115 min.)

Documentário – Classificação 12 anos – todos os dias – 17h00 / 21h15.

A trajetória da lenda do rock Raul Seixas por meio de imagens raras de arquivo, encontros com familiares, conversas com artistas, produtores e amigos. Mostra como o compositor e cantor "Maluco Beleza" se tornou um dos pioneiros desse ritmo musical no país, com 21 discos lançados e grandes músicas de sucesso que, até hoje, continuam a ser tocadas e relançadas. Melhor Documentário pelo júri Itamary e pelo público da 35ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo.

Nota do Jornal O Globo (crítico Marcelo Janot): * * * * * (Excelente)

- Jovens Adultos (EUA, 2011 – 94 min.)

Comédia/Drama – Classificação 14 anos – todos os dias – 19h20.

Divorciada, a escritora Mavis Gary (Charlize Theron) retorna para sua cidade natal no estado de Minnesota, nos Estados Unidos, disposta a reconquistar seu ex-namorado, Buddy Slade (Patrick Wilson). Acontece que ele, atualmente, está casado com Beth (Elizabeth Reaser) e acaba de ganhar uma filha. Mesmo assim, Mavis não desiste e se reencontra com a rotina do colégio, passando a agir como uma adolescente.

Nota do Jornal O Globo (crítico André Miranda): * * * (Bom)

- O Lórax: Em Busca da Trúfula Perdida (EUA, 2012 – 94 min.)

Aventura/Infantil – Dublado 2D – Livre – Sábado e Domingo – 15h10.

Matinê Cine Jardins: todos pagam meia nesta sessão!

Adaptação do livro infantil escrito por Dr. Seuss (o mesmo de "O Grinch") sobre uma criatura que vive num bosque e simboliza o eterno poder da esperança. Na história, um menino está à procura do único objeto capaz de aproximá-lo da garota de seus sonhos. Para encontrá-lo, no entanto, deverá descobrir antes a história de Lorax, uma encantadora e ao mesmo tempo mal humorada criatura que luta para proteger um mundo em vias de extinção. Dos criadores de “Meu Malvado Favorito”.

SERVIÇO

Cine Jardins (Shopping Jardins). Rua Carlos Eduardo Monteiro de Lemos, 262, Jardim da Penha, Vitória/ES, CEP 29.016-120. (27) 3026-8099 (14h-21h).


TRÊS VISÕES DE TRÊS LEGIONÁRIOS DE CARTEIRINHA SOBRE O TRIBUTO A LEGIÃO



Jocilane: O verdadeiro show foi da platéia!

Nas últimas duas noites a MTV exibiu o seu tributo à célebre Legião Urbana, para não dizer à nata do roquenrol brasileiro, pois Renato Russo foi um dos melhores compositores nacionais desse estilo. Suas letras abordavam a existência humana, colocando em voga questões sociais, políticas, emocionais e psicológicas, que, para o bem ou para mal, ainda são pertinentes à realidade brasileira, além de muito condizente com a homenagem rendida por seu nome artístico a Rousseau. Renato Manfredini Júnior nasceu no Rio de Janeiro, em 27 de março de 1960, onde também faleceu, em 11 de outubro de 1996, deixando milhares de fãs órfãos e um legado de verdadeiros hinos de uma geração. Músicas que viraram herança de família, sendo passadas de pais para filhos, como se verificou na diversidade da faixa etária do público presente no show da MTV.

Se considerarmos o que Renato dizia “A verdadeira Legião Urbana são vocês (fãs)” o show foi perfeito, com repertório completo, composto inclusive, por música que nem Renato Russo pode cantar ao vivo - a versão de "Via Láctea" – visto que ele faleceu pouco tempo após o lançamento do disco "A Tempestade ou o Livro dos dias" (1996). O público fez jus à declaração de Renato, vibrou e cantou todas as canções com Wagner Moura. A platéia cantou até completamente sozinha, como em "Fábrica", momento no qual o microfone parou de funcionar, deixando um coral de quase 8 mil Legionários, que não perdeu o compasso e nem esqueceu a letra.

“Eu canto ela desde que eu tinha 15 anos, mas tem 8 mil pessoas aqui hoje” declarou Wagner Moura antes de iniciar “Faroeste Caboclo”, música bis cantada ao final do show por pedido do público. Escrita em 1979 e lançada em 1987 no álbum “Que País é Este”, com 159 versos distribuídos por mais de 9min e sem nenhum refrão e, mesmo assim, sendo cantada em coro pelos presentes no show. Além disso, as participações conferiram grandiosidade e brilhantismo ao evento. Fernando Catatau - da banda Cidadão Instigado, foi o primeiro convidado a entrar no palco, tocou e cantou "Andrea Doria", também participou Andy Gill, do grupo Gang of Four, que revelou: “É uma honra estar aqui. Eu fazia música há mais de 10 mil quilômetros daqui e não fazia ideia que minha música havia chegado ao Brasil", e Bi Ribeiro nas canções "Damaged Goods" e "Ainda é cedo".

Contudo, se não fosse pelo ardor dos fãs, o tributo teria sido um fiasco. Ocorreram diversas falhas no som, microfonia, instrumentos desafinados – Dado tocou mais de uma música com a guitarra fora de compasso. Apesar de sua dedicação e presença de palco, a voz de Wagner Moura também não colaborou, desafinando em várias canções. A não ser pelo fato de ser um grande fã da Legião, não havia justificativa visível para que ele assumisse os vocais. Essa decisão aparentemente foi embasada, principalmente, no marketing que sua figura pública – ator global e popularmente conhecido - causaria. Apesar da notória emoção dos envolvidos, como declarou Dado Villa-Lobos "Fazia muito tempo que eu não vivia algo assim no palco", a motivação para realizar o Tributo à Legião Urbana firmou-se mais nas questões comerciais e financeiras, como impulsionar as carreiras de Dado e Bonfá, que não obtiveram sucesso em seus álbuns solos e gerenciar a crise vivida pela MTV, cujos índices de audiência declinaram nos últimos tempos devido, em grande parte, por sua mudança de programação, deixou de ser rock and roll para pop. Sem falar dos lucros futuros gerados pelo evento – em breve virará DVD e estará às vendas nas melhores lojas da indústria fonográfica, não duvido, na verdade, isso é até esperado.

O show foi lindo, fantástico, capaz de energizar até os fãs que, como eu, acompanhou apenas pelo canal televisivo. Porque, afinal, a verdadeira Legião Urbana estava presente.

Jocilane Rubert é graduanda em Publicidade e Propaganda, colunista do Portal Iuuk, integrante da coletânea de poesias intitulada “8 vezes poeta” e autora do blog Grafia Cosmopolita.


Renan: Não achei legal e pronto!

Como um grande fã da banda, e com propriedade para falar, uma vez que sou legionário de espírito e carne, já que tenho o símbolo da banda tatuado no braço, não entendi o evento exibido ontem na MTV, com os integrantes da banda, Marcelo Bonfá e Dado Villa-Lobos, e o desafinado Wagner Moura nos vocais.
Diziam ser um tributo a maior banda do rock nacional, que nesse ano comemora 30 anos, mas por que chamar Wagner Moura, que como cantor é um excelente ator, diretor e produtor?

É incoerente a postura de Dado e Bonfá ao participarem de um evento como esse, uma vez que desde o falecimento de Russo adotaram um protecionismo tremendo em relação ao repertório da banda e uma postura desmistificadora em relação à figura do vocalista, impedindo que coletâneas e coisas inéditas na banda fossem lançadas.

Por que não chamar Dinho Ouro Preto, Herbert Vianna e tantos admiradores da banda para um evento de verdade, como o que ocorreu no Rock in Rio, quando tocaram acompanhados de uma orquestra?

Renato, que era completamente avesso a eventos panfletários e sem sentido, deve ter se remexido no túmulo, ao ver suas canções, verdadeiros hinos de uma geração, sendo maltratados na voz do Capitão Nascimento.

Lamentável. Mas como a sociedade é cada vez menos crítica, com certeza termos fãs dizendo que gostaram do evento. E pior, comprarão o DVD que será lançado.

Triste....*
 
Renan de Andrade é escritor e graduado em Letras-Português pela UFES. É professor da rede particular de Vila Velha - ES. Em 2008, lançou “Cenho”, seu primeiro livro. E-mail: poetaeprofessor@gmail.com.


Sandro - Legião ainda mobiliza o país

Muita gente acusou Dado Villa-Lobos e Marcelo Bonfá de tomarem uma atitude comercial ao toparem a ideia de lançar o tributo veiculado ontem e anteontem na MTV, mas afinal tudo e qualquer coisa relacionada a Legião pós-mortem de Renato Russo não soará assim? Já outras pessoas citam o fato de Renato ser avesso a homenagens , tributos, festivais... Mas se isso não for feito (produzido) o que faremos então? Nada? Deixar o legado da Legião simplesmente enterrado em nossos corações longe do acesso dos jovens e de pessoas que não conheciam o trabalho da banda? Não sei se seria boa ideia.

Sem acesso a qualquer material inédito da Legião por ordem judicial (processo movido pela família Manfredini, onde qualquer produção inédita da banda só será liberada quando Giuliano, filho de Renato, fizer 21 anos - atualmente tem 19) só resta a Dado e Bonfá autorizarem - por exigência da gravadora - especiais, coletâneas, shows ao vivo, acústicos MTV's remendados e tributos, como o de anteontem e ontem, para os ávidos e órfãos fãs. Neste prisma um tributo (válido, pois efetivamente a banda fez 30 anos em 2012) foi a "menos pior" saída.

A escolha de Wagner Moura se deu óbviamente por ele ser uma figura midiática, talentosa e vencedora no que faz e por causar o reboliço necessário na mídia para chamar atenção ao tributo. Moura, fã assumido da banda, tem até uma banda sua, a ótima "Sua mãe" que canta um rock-brega bem legal, logo sua escolha não foi um disparate total. Se a ideia era causar reboliço deu certo. Ponto para a MTV. Musicalmente se era a melhor escolha para o tributo? Óbviamente que não.
Ao soltar a primeira palavra (em "Tempo perdido") Wagner tinha três opções: Cantar como ele, Wagner Moura, canta; Imitar Renato; Ou deixar a emoção tomar conta e cantar como se estivesse num videokê. A terceira prevaleceu. Com isso o que se viu foi um festival de desafinos e gritos, mas tudo, claro, com muito sentimento (exagerado às vezes). Se a ideia era ter um fã no palco tudo deu muito certo, mas se a ideia era ter um cantor (mesmo que razoável) ao lado de Bonfá e Dado deu tudo muito errado. Contudo a avidez por qualquer coisinha que seja da Legião e o carisma de Moura conquistou o público presente ao show que, parece-nos, gostou das apresentações.

Fora um ou outro problema de som a MTV deu um show de infraestrutura, mostrando que não pode, e não deve, se render ao pop tão facilmente. "Montecastelo" em violinos e violoncelos, a emoção de Dado em "A via Láctea", Bonfá cantando belamente "Teatro dos vampiros" e o coral do público cantando "Será" foram arrepiantes. Se o intuito era gravar um DVD não entendeu-se inserir as menos emocionantes "Duas tribos", "Ainda é cedo", "Sereníssima" e "Se fiquei esperando meu amor passar" no repertório.
No dia posterior à explosiva apresentação Wagner Moura repetiu o erro. Muito agitado, pulava bastante e, com isso, cansou logo, o que afetou a já sua frágil voz. Ainda assim, na raça, e por quase um imposição do público, cantou a mítica "Faroeste caboclo", o público foi a loucura, e a MTV também, pois bateu seu recorde de audiência na história (1,7 pontos de audiência) numa meia-noite, de quarta-feira, que tinha futebol da seleção passando, coisas que só a Legião faz.

Sandro Bahiense é professor, bibliotecário e amante das coisas que envolvam escrita. E um dos escritores deste humilde blog.

* Mantive, na íntegra, o depoimento do Renan que, dentre outras coisas citou a não utilização de material novo da Legião por inércia dos outros integrantes (na verdade impedidos judicialmente), além de ter citado que Renato Russo "se reviraria no túmulo" (quando na verdade o ídolo foi cremado), porque prefiro o depoimento feito na hora, por impulso e de coração.
Urban Legio omnia vincit

CINEMA. CONFIRA OS LANÇAMENTOS NO CINEMA E NAS LOCADORAS

Cinema
Sete dias com Marilyn

Imagem do filme Sete Dias Com Marilyn
Marilyn na banheira. Vamos conviver sete dias com ela?

"Tudo o que as pessoas veem é Marilyn Monroe. Quando percebem que eu não sou ela, elas fogem". A frase dita pela própria atriz em determinado momento de "Sete Dias com Marilyn" resume bem o conteúdo do filme dirigido por Simon Curtis, que estreia amanhã no Cine Jardins, em Vitória.

O longa conta as memórias de Colin Clark, um jovem que, ao final da década de 1950, sonhava em entrar para o mundo do cinema. Seu primeiro trabalho seria como terceiro assistente de direção – uma espécie de estagiário – no filme "O Príncipe Encantado", dirigido por Laurence Olivier e estrelado por Marilyn Monroe.

Aos 30 anos, a atriz estava no auge e já tinha a fama de "diva" que a acompanharia até o fim de sua vida, em 1962. Como todos a queriam em cena, relevavam seus problemas com álcool e drogas. Por mais dor de cabeça que ela levasse para o set de filmagens, sua impactante presença em tela compensava.

O grande problema é que poucos se importavam de verdade com ela. Os produtores apenas a queriam brilhando em tela, seus maridos (foram três) queriam estar sempre com Marilyn e nunca com Norma Jeane (seu nome real), e até sua professora de atuação e confidente, Paula Miller, evitava contrariá-la. É onde entra Colin, o jovem que, segundo o próprio relato, se apaixonou não pela mulher mais perfeita do mundo, mas justamente pelo que ela tinha de frágil.

Locadoras
A invenção de Hugo Cabret

Cena do filme A Invenção de Hugo Cabret, de Martin Scorsese
Na trama, máquinas e sentimentos se unem para contar uma bela história

"A Invenção de Hugo Cabret", filme indicado em 11 categorias e vencedor de cinco delas no Oscar 2012, mostra um Martin Scorsese aberto a novidades, aos 69 anos de idade. Mas esse filme, que chega na próxima semana às locadoras, é também a consequência do desenvolvimento de toda a carreira do diretor.

Este é seu primeiro filme que poderíamos definir como dedicado ao público infanto-juvenil e também o primeiro em que utiliza a técnica de 3D. Por outro lado, é como se fosse a consequência inevitável de uma vida dedicada ao cinema, à sua história, à preservação de obras ameaçadas, ao culto aos pioneiros.

Baseado no livro homônimo de Brian Selznick, "A Invenção de Hugo Cabret" é como um presente oferecido a Scorsese, tantas são as conexões do material literário com a própria experiência de vida e de cinema do diretor.

Na trama, o garoto que dá título à obra (interpretado por Asa Butterfield) perde o pai e passa a ajudar o tio alcoólatra na manutenção dos relógios de uma estação de trens em Paris. O pai (Jude Law) lhe deixou um autômato avariado que, ao que parece, é capaz de escrever. O desafio de Hugo é consertar o tal robô e receber a mensagem. Para isso, Hugo, que é muito engenhoso e bem dotado para as coisas mecânicas, "pede emprestadas" algumas peças de um velhinho, dono de uma loja de brinquedos (Ben Kingsley).

Pronto. O resto é com você, espectador. Prepare-se para ser levado a um mundo fantástico em que mecanismos sofisticados da relojoaria rivalizam, em complexidade, com os sentimentos humanos.

Que o mundo da técnica tem conexões com o universo dos afetos imaginários, todo mundo sabe. Daí o fascínio pelos mecanismos dos relógios, que afinal medem o tempo, matéria da qual somos feitos – e desfeitos. Fascínio também pelos autômatos, esses seres construídos à imagem e semelhança do homem, que brinca de ser Deus. O autômato seduz, atrai e assusta.

Mistério dos autômatos, mistério ainda maior das imagens em movimento, do seu realismo que assustava as pessoas ao verem um trem que parecia avançar sobre elas. O cinema era uma magia. E Scorsese recorda, é claro, o primeiro homem a ter pressentido no cinema uma grande potencialidade ficcional, um fabuloso meio de criar histórias: Georges Méliès (1861 - 1938), autor de mais de 500 filmes, entre os quais o clássico "Viagem à Lua".

"A Invenção de Hugo Cabret" é homenagem a outra invenção, o cinema, aquela que seus próprios criadores, os Irmãos Lumière, haviam chamado de "sem futuro", e, na verdade, se transformaria na grande arte do século 20.

TEATRO, SAMBA E BLUES. UMA MISTURA MUITO BOA. CONFIRA

Peça teatral Um Pedido de Casamento
A peça "Um Pedido de Casamento", do Grupo de Teatro da Barra, é atração às 20h, no Escola de Teatro, Dança e Música Fafi. O texto é um clássico de Tchekhov.

Fafi: Av. Jerônimo Monteiro, 656, Centro, Vitória.
Informações: (27) 3381-6924.
Ingresso: gratuito.


Filme de animação Rio
Leley do Cavaco sobe ao palco do Bar do Gordinho, tocando clássicos do samba e composições próprias, a partir das 20h.

Bar do Gordinho: Av. Saturnino Rangel Mauro, 900, Coqueiral de Itaparica, Vila Velha.
Informações: (27) 9897-4027.
Couvert: R$ 5.

Elton John, cantor
BadGuysBlues é famosa por suas versões de clássicos

É com o objetivo de fomentar o surgimento de novas bandas de blues e incentivar novos trabalhos das já existentes, que tem início hoje o projeto Circuito do Blues, às 21h, no Turkzoo, localizado no Barro Vermelho, em Vitória, com show da banda BadGuysBlues. Segundo Júlia Sodré, organizadora e idealizadora do projeto e também responsável pelo recente Manguinhos Jazz & Blues Festival, a ideia é proporcionar maior profissionalização para os músicos de blues no Estado.

Projeto Circuito do Blues: Com a banda BadGuysBlues. Quando: Hoje, às 21h. Onde: Turkzoo, Rua Dr. João Carlos de Souza, 742, Barro Vermelho, Vitória. Couvert: R$ 10. Reserva de mesas: (27) 3314-5106.

JUNHO: MULTISHOW HD COMEMORA OS 70 ANOS DE PAUL MCCARTNEY

Em 18 de junho de 1942, Paul MCCartney nascia em Liverpool, na Inglaterra. Guitarrista que alcançaria fama mundial ao formar o maior grupo de rock'n'roll da história: "The Beatles". E para comemorar os 70 anos do ex beatle, o Multishow HD preparou uma programação especial, com shows e um documentário especial.

A programação especial começa com reexibição do documentário "Rare and Unseen: The Beatles", no dia 15 de junho, às 19h. O especial traz imagens exclusivas da banda, como vídeos caseiros feitos pelos próprios e fotografias de arquivos pessoais. O show em Liverpool em 1962 e os bastidores das filmagens do longa "Help!" são outros exemplos das raras cenas do programa, que também mostra pela primeira vez os fab four em momentos descontraídos dentro e fora dos palcos. Amigos e grandes músicos como Phil Collins, contam a história da banda em entrevistas exclusivas.

Dois shows estão programados para o dia 17 de junho. Às 21h, vai ao ar "Paul Mccartney - Chaos & Creation at Abbey Road", onde Paul Mccartney canta seus maiores sucessos, incluindo "Twenty Flight Rock", "Band on The Run", "Lady Madonna", "Strawberry Fields Forever", "Jenny Wren", "C'mon Baby" e "Blackbird", além de uma com o cantor. Já às 22h, é a vez de "Electric Proms: Paul McCartney", gravado em 2008 na lendária casa de shows RoundHouse em Londres. O show Paul é acompanhado de uma seção de cordas, o músico entoa canções de seu disco "Memory Almost Full", assim como grandes clássicos como "Eleanor Rigby", "Hey Jude" e "Let It Be".


TRIBUTO À ETTA JAMES. NÃO PERCA POR NADA!

Um dos grandes nomes do blues, soul, R&B é sem dúvida Jamesetta Hawkins (ou mais conhecida como Etta James), nascida para cantar e espalhar emoção por onde fosse.

Seu início foi na igreja, como o de outras cantoras e intérpretes norte americanas que se destacaram nos anos 50. O gospel music foi logo trocado pelos balanços sensuais do rhytmn & blues. Os rudimentos da sua voz, os gritos e o jeito despojado, de quem não leva desaforo para casa, foram a sua marca registrada e o estopim para seu sucesso.

Etta James passa os anos 50 e 60 em crescente destaque, compondo músicas que também se tornaram clássicos, tendo seu nome aliado a outros grandes compositores da época. Acrescentou a sua personalidade no blues, no rock'n'roll, no soul e no funk e por essa atitude foi reconhecida. Os altos e baixos que a fama, drogas, relacionamentos intempestivos lhe trouxeram não foram suficientes para calar essa tão importante figura.

O ano de 2012 foi marcado pela perda de Etta James, aos 73 anos. E este mesmo ano será também marcado por uma homenagem prestada a ela pelo projeto “Etta James Tribute Band”, resgatando os seus sucessos desde o início de sua carreira, transitando pelos diferentes estilos e enaltecendo toda a genialidade da “matriarca” por meio de quatro belas vozes e uma banda infernal. Certamente Etta ficaria feliz por essa bela e dedicada lembrança de seu legado.

O palco escolhido para o tributo é no Teatro do Sesi, onde já estiveram os mais diferentes projetos musicais e cênicos.
Domingo, 3 de junho de 2012, todos se reunirão para elevar o nome da diva Etta James e cantar seus conhecidos sucessos.

Etta James Tribute Band é:

Kessy Borges - vocal
Larissa Pacheco - vocal
Sabrina Cordeiro - vocal
Eugênio Santos Goulart - vocal

Dori Sant'Ana - piano
Erikson Almeida - guitarra
Claudio França - guitarra slide
Fabricio Drumond – contrabaixo
Thalles Zaban - bateria

SERVIÇO

Quando: Domingo, 3 de Junho de 2012, às 19h

Aonde: Teatro do SESI (Rua Tupinambás, 240, Anexo ao Sesi de Jardim da Penha, Vitória – ES).

O ingresso custará R$10,00 e poderá ser adquirido Kaffa Cafeteria (Rua Darcy Grijó, 50 Lojas 3 e 4 - Jardim da Penha, Vitória - ES). Mais informações pelo telefone 3334-7323.



GUERRA DOS TRONOS: CONHEÇA OS NOVOS PERSONAGENS DA 3ª TEMPORADA


Apesar de “Guerra dos Tronos” já ter uma extensa lista de personagens, novos nomes não deixarão de surgir ao longo dos anos. Agora foi divulgada a lista de quem do terceiro livro, A Tormenta de Espadas, chegará à série de TV.
Em uma entrevista recente ao site da revista EW, os produtores da série, David Benioff e D.B. Weiss, disseram que “‘Guerra dos Tronos’ tem o maior elenco da televisão no momento. Nós introduzimos dezenas de novos personagens durante a segunda temporada".
É importante dizer também que, independente da série de livros já ter muitos personagens que acabaram ficando de fora da adaptação para a TV, é impossível levar todos eles para as telinhas: "Se você joga 300 personagens para o espectador, a história acaba desmoronando sobre seu próprio peso; são muitos rostos, muitos nomes e muitas subtramas. Precisamos levar em consideração aqueles membros de nossa audiência que nunca leram os livros assim como consideramos os leitores".
Veja quem chegará às telinhas para o terceiro ano de Game of Thrones:
Mance Rayder: Já ouvimos falar muito dele na segunda temporada. É um ex-membro da Patrulha da Noite que acabou se tornando o 'Rei Além da Muralha', líder dos selvagens.
Daario Naharis: Um guerreiro confiante e sedutor.
Jojen Reed e Meera Reed: Irmãos adolescentes com poderes especiais.
Edmure Tully: Um impetuoso jovem membro da Casa Tully.
Ser Brynden Tully (Peixe Negro): Tio de Catelyn Stark.
Lady Selyse Florent: Esposa de Stannis Baratheon.
Shireen: Filha de Stannis Baratheon.
Olenna Redwyne (Rainha dos Espinhos): A inteligente avó de Margaery Tyrell (ex-esposa de Renly Baratheon).
Beric Dondarrion: Um cavaleiro habilidoso que é o líder do grupo fora-da-lei Brotherhood Without Banners.
Thoros of Myr: Um padre vermelho que segue a mesma religião de Melisandre.
Tormund Giantsbane: Um selvagem.
Se você sentiu falta de algum personagem do terceiro livro nesta lista, não se preocupe, pois ainda surgirão outros, segundo Benioff.
O último episódio da segunda temporada de “Guerra dos Tronos”, "Valar Morghulis", vai ao ar em 3 de junho simultaneamente da HBO dos EUA e do Brasil.
Informações: Aline Diniz (Omelete)


Confira a matéria. 'Quem conto um conto...' humor na dose certa

quarta-feira, 30 de maio de 2012

ACADEMIA DE LETRAS HUMBERTO DE CAMPOS: TEM SARAU NO PRÓXIMO DOMINGO. NÃO PERCA!


O SARAU DOMINGO POÉTICO organizado mensalmente pela Academia de Letras Humberto de Campos (Vila Velha/ES) será realizado no próximo domingo, 03/06/2012, às 18h. O evento será precedido pelo lançamento do livro DUALIDADE (Lívia Antunes), que ocorrerá a partir das 17h.

Traga seus textos e participe!

ENTRADA FRANCA

Rua 23 de Maio, nº 83, Prainha, Vila Velha (próximo à entrada do Convento da Penha)

ATENÇÃO GALERA! FALTAM SÓ SEIS DIAS PARA COMEÇAR O FESTIVAL DE ALEGRE! GARANTA JÁ O SEU INGRESSO!



De 6 a 9 de junho, feriado de Corpus Christi, acontecerá a 26º edição do Festival de Alegre. Serão quatro dias de muita música com os mais variados artistas nacionais. Neste ano, o Festival contará com dois palcos: o Todos Juntos, onde vários artistas que fazem sucesso em todo o país vão se apresentar, e o Mistura, palco alternativo que terá grande variedade de estilos e espaço para bandas locais.

Nas Tendas Atitudes você terá experiências diferenciadas com temas como sustentabilidade, cultura e tecnologia. Já no Espaço Conectividade quem é ligado em internet poderá postar fotos e dividir com os amigos a emoção e as experiências vividas no festival.

Outra novidade do Festival é o Painel Grafite, em que você poderá acompanhar ao vivo a arte dos grafiteiros, que produzirão obras com temas diferentes a cada dia de festa. Depois, elas serão doadas a instituições de caridade de Alegre.

As atrações se disporão da seguinte forma:

06/06 - NX Zero / Fernando e Sorocaba / Tomate / Gui Boratto (warm up Daniel Kuhnen)
07/06 - Maria Gadú / Capital Inicial / Michel Teló / Banda Eva
08/06 - Paula Fernandes / Ivete Sangalo / Gusttavo Lima / Revelação
09/06 - Seu Jorge / Los Hermanos / O Rappa / Jammil

Valores

Os ingressos que custam entre R$100 a R$300 podem ser comprados pelo site da blueticket ou nos postos de venda listados abaixo:

VITÓRIA (ES)
Loja Carmen Steffens
Shopping Vitória - 2º piso, nº 458
Tel: (27) 3227-0042

Loja Jaklayne Acessórios
Shopping Vitória - 1º piso, loja 147
Tel: (27) 3345-0634

VILA VELHA (ES)
Loja Angela Valentin
Shopping Praia da Costa - 1º piso
Tel: (27) 3349-9358

CARIACICA (ES)
Loja Jaklayne Acessórios
Av. Expedito Garcia, 55 - Campo Grande (ao lado do banco do Brasil)
Tel: (27) 3336-7087


Opinião do blog

Para um festival da envergadura do Festival de Alegre a escolha dos artistas foi bem feliz. Os artistas da moda (Michel Teló e Paula Fernandes) realmente são presença indispensável. Ivete Sangalo ainda é uma artista que arrasta um grande número de fãs e também foi um acerto. Capital Inicial é uma banda típica de festival de ritmos que se misturam e também foi boa escolha. Seu Jorge e Los Hermanos são artistas de fãs fiéis e que fatalmente se deslocarão a Alegre para vê-los (principalmente o dos Hermanos).

A escolha do dia de apresentação de alguns artistas é que talvez tenha causado estranheza. Maria Gadú e Jammil deveriam trocar de dia, uma vez que casariam melhor com as outras atrações. E ninguém escolhido para o dia 07/06 tem a ver com o Teló (seria melhor no dia da Paula Fernandes e da Ivete). No mais o festival promete!

HOJE TEM MAIS "TRIBUTO A LEGIÃO URBANA" NA MTV ÀS 22 HORAS

Hoje tem a segunda parte do especial "Tributo a Legião Urbana". O show acontecerá a partir das 22 horas mais uma vez com transmissão ao vivo da MTV. Se você perdeu a transmissão do Tributo à Legião Urbana de ontem, com Wagner Moura, Dado Villa-Lobos e Marcelo Bonfá, mas está curioso pra saber, não se preocupe, pois a emissora reprisará para você o especial. Veja abaixo os horários das reprises:
- Quarta (30) - 19h15
- Quinta (31) - 14h30
- Sexta (1º) - 22h30
- Sábado (2) - 20h30
- Domingo (3) - 18h
Amanhã, após o último show/tributo, que acontecerá hoje a noite, não perca a análise dos dois shows aqui no Outros 300.

MPB DE PRIMEIRA HOJE NA PRAIA DO CANTO

Cantor Di Moraes

Galera que curte uma boa MPB e bossa nova tem uma bela opção de ouvir grandes clássicos deste gênero hoje a noite. Se apresentará o excelente cantor Di Moraes. Como se não bastasse, Di fará uma grande surpresa aos fãs tocando em parceria com o artista Meio Kilo.

Os músicos Di Morais e Meio Kilo apresentam-se hoje, às 20h30, no Bar e Choperia Bom de Papo. No repertório, além de MPB, também teremos muito samba e samba rock. Imperdível!

Bar e Choperia Bom de Papo: Rua Affonso Claudio, 400, Praia do Canto, Vitória.
Informações: (27) 3207-6123

ATENÇÃO PAIS! O ESPETÁCULO "O PEQUENO PRINCIPE" CHEGA A CAPITAL NESTE FIM DE SEMANA

Espetáculo infantil O Pequeno Príncipe, com a Cia Fazarte, do Rio de Janeiro

A famosa história do garoto que saiu de seu pequeno planeta para entender como é importante dar e receber afeto é tema da adaptação carioca "O Pequeno Príncipe". A produção sobe ao palco do Teatro Carlos Gomes neste sábado e domingo.

A montagem é assinada e dirigida por Rafael Guimalle. A Companhia Fazarte de Teatro, produtora responsável, utilizou de linguagens que remetessem à realidade das crianças brasileiras, não deixando de fora toda poesia e encantamento da obra original. A direção é de Beto Moreno.

Um pequeno príncipe, uma rosa, um aviador, uma rainha, um contador de estrelas, uma raposa e uma serpente ganham vida no palco e fazem com que as crianças entrem no mundo de fantasia e interajam com o espetáculo, que tem duração de 50 minutos.

A trama do espetáculo baseia-se no clássico de Antoine de Saint-Exupéry. O livro, lançado em 1943, foi incompreendido desde então. Inicialmente, a crítica literária o classificou como uma mera obra para crianças. Mas a história desse garoto nobre que chega à Terra vindo do planeta B-612 contém um alto teor filosófico e poético.

O Pequeno Príncipe
Quando: sábado e domingo, às 17h
Onde: Teatro Carlos Gomes, Praça Costa Pereira, Centro, Vitória
Ingresso: R$ 40 e R$ 20 (meia)
Informações: (27) 3323-0476

*Fonte Portal gazetaonline, folhavitoria

HIP HOP DE GRAÇA HOJE NA ESTAÇÃO PORTO

Quarteto de Violões da Fames

Mostrando muito ecletismo em sua programação recente, a Estação Porto abre suas portas para o hip-hop com show do legendário grupo de rap Suspeitos na Mira, que levará ao palco participações especiais da galera da Banca Bicho Solto, DJ Dandão, DJ Jack, Leprechall, Mi$haria, MC Vandim e MC Fredone. O evento terá início às 20h.

O show terá o pré-lançamento de duas músicas, "Calor Humano" e "Capixaba Nojento", que farão parte do próximo disco do Suspeitos. Além disso, o evento servirá como captação de imagens para a gravação de um DVD.

Outra novidade é a volta da banda à sua formação original, com Sagaz, L. Brau e Dudu Du Rap. "Tem alguns novos arranjos nas músicas, mas nada impede que a gente volte a executá-las da maneira antiga depois", explica o rapper.

Estação Hip-Hop

Show com Suspeitos na Mira, Banca Bicho Solto, DJ Dandão, DJ Jack, Leprechall, Mi$haria, MC Vandim e MC Fredone

Quando: Hoje, a partir das 20h
Onde: Estação Porto. Avenida Getúlio Vargas, 556, Centro, Vitória
Informações: (27) 3132-4460
Entrada Franca

*Fonte Portal gazetaonline, folhavitoria

VILA VELHA: AMANHÃ TEM "CONCERTOS NA VILA". CONFIRA!


A Secretaria de Cultura e Turismo (Semcult), em parceria com a Cia. Capixaba de Óperas Musicais, apresenta um projeto ímpar: o “Concertos na Vila”. As apresentações de música sacra e erudita acontecem em toda última quinta-feira do mês em frente à Igreja do Rosário na Prainha. Muitos artistas, capixabas e nacionais, apresentam o melhor da música erudita para o público. Vivaldi, Dês Près e Mozart são alguns dos compositores que serão lembrados pelos artistas. Passam pelo Concertos na Vila, poetas, instrumentistas, pintores e outros artistas canelas-verdes, evidenciando o que há de melhor na cultura do município. O coral e músicos é organizado pela cantora Elaine Rowena e a Cia. Capixaba de Óperas Musicais.

A iniciativa leva o público a conhecer um dos maiores patrimônios históricos da cidade. A Igreja do Rosário está no contexto histórico brasileiro e é a primeira igreja do Espírito Santo e uma das mais antigas do País. Em frente a esse belo cenário capixaba, a Semcult apresenta o melhor da música erudita.

Música Erudita

Com qualidade e características únicas, a música erudita apresenta tradições da música secular, retratando diversos momentos históricos da humanidade. O canto lírico com óperas possui uma rica lista de talentosos compositores como Puccini, Mozart e Verdi que encantam e emocionam platéias. As letras dissertativas tratam de temas como realidade do povo e amor.

Serviço

Quando: Todas últimas quintas do mês
Endereço: em frente à Igreja do Rosário, na Prainha, Vila Velha-ES.
Horário: 19h30
Mais informações: (27) 3149-7346

terça-feira, 29 de maio de 2012

OFES APRESENTA "CHOROS 10", DE VILLA-LOBOS, NESTA QUINTA. NÃO PERCA!


A Orquestra Filarmônica do Espírito Santo (OFES), sob a regência do maestro convidado, Roberto Duarte, realizará na quinta-feira (31), o terceiro concerto da Série Concertos Sinfônicos, da Temporada 2012. A apresentação será realizada no Theatro Carlos Gomes, em Vitória, às 20 horas. Os ingressos custam R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia) e podem ser adquiridos a partir das 14horas do dia 25 de maio, na bilheteria do Teatro (3132-8396).

O repertório será composto por obras dos compositores franceses Debussy e Ravel e do compositorbrasileiro Heitor Villa-Lobos, três nomes de peso da música clássica do Século XX. Destaque para aprimeira apresentação pela Ofes da obra Choros 10, de Villa-Lobos. Esta composição é de 1926 etraz elementos de percussão brasileiros que conferem à obra, essencialmente modernista,cadências semelhantes às do baião e do samba. É uma das obras de Villa Lobos mais reconhecidas eaplaudidas no mundo inteiro.

Além da Ofes, participarão dessa apresentação o Coro Sinfônico da Faculdade de Música do EspíritoSanto (Fames) e o Coral do Instituto Federal do Espírito Santo (IFES ).

Para apresentar o concerto em Sol, de Ravel, foi convidado o pianista francês Hugues Leclère. Nascido na França em 1968, Hugues Leclère se aperfeiçoou sob a orientação de Catherine Collard antes de entrar para o renomado Conservatório Nacional Superior de Música de Paris, onde maistarde obteve três primeiros prêmios, em piano, análise musical e música de câmera.

Paralelamente à sua carreira de concertista, Hugues Leclère atua como diretor do FestivalInternacional Nancyphonies e como professor de piano no Conservatório Real de Bruxelas.

Destaque ainda para o maestro convidado, Roberto Duarte. Natural do Rio de Janeiro, Duartedesenvolve suas atividades como regente no Brasil, Europa e Estados Unidos. Seu interesse pela música brasileira o coloca em posição de destaque no cenário musical, com a apresentação de maisde uma centena de obras em primeira audição mundial e a revisão das obras para orquestra de Villa-Lobos. Teve o privilégio de ter sido discípulo e assistente de dois dos maiores mestres brasileiros: Francisco Mignone e Eleazar de Carvalho. Mais tarde aperfeiçoou-se, ainda, na Itália e na Alemanha.

É membro, entre outras, da Academia Brasileira de Música. Em novembro de 1996 recebeu doGoverno Brasileiro, através da Funarte, o mais alto prêmio da Música no Brasil: o Prêmio Nacional da Música, como regente. Foi Em 2001 recebeu o Prêmio Carlos Gomes por sua atuação no campo daópera, como regente e revisor. Em Paris, em abril de 2002, participou como membro do comitê dehonra e palestrante no I Congresso Internacional Villa-Lobos.

Roberto Duarte foi Regente Titular e Diretor Artístico da Orquestra Sinfônica da Universidade Federal do Rio de Janeiro (1981-1994), da Orquestra Sinfônica do Paraná (1998-1999) da Orquestra Unisinos, no Rio Grande do Sul (2003-2005). Recentemente foi Diretor Artístico da Orquestra do Teatro São Pedro, em São Paulo.