domingo, 31 de julho de 2011

CONCERTOS SINFÔNICOS: OFES


Pela primeira vez o maestro Roberto Tibiriça será regente da Orquestra Filarmônica do Espírito Santo (OFES). A estreia será na próxima edição da série "Concertos Sinfônicos". Ele acaba de ganhar este ano, pela segunda vez consecutiva como melhor regente brasileiro, o Prêmio Carlos Gomes - um dos mais importantes prêmios de música do Brasil. O convidado se apresentará com a Orquestra no dia 04 de agosto, às 20 horas, no Theatro Carlos Gomes, em Vitória.

O concerto também contará com a participação da solista Célia Ottoni, uma das mais respeitadas e conhecidas pianistas do Espírito Santo. O programa será composto exclusivamente por obras do compositor alemão Beethoven. Para abrir o espetáculo, será executado o "Concerto para piano e orquestra n.º 5", conhecido como "Imperador", um dos mais populares do repertório pianístico. A obra foi escrita entre os anos de 1809 e 1811 em homenagem ao arquiduque Rodolfo, mecenas e aluno de Beethoven, e é marcada pelo caráter heróico e pela força de seus temas.


Serviço
Série "Concertos Sinfônicos" - com a Orquestra Filarmônica do Espírito Santo
Obras de: Beethoven
Regência: Maestro convidado Roberto Tibiriça
Solista: Célia Ottoni, piano
Local: Theatro Carlos Gomes
Data: quinta-feira (04)
Horário: 20 horas
Ingressos: R$10,00 (inteira) e R$5,00 (meia). Os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria do teatro. Telefone: 3132-8396

EXPOSIÇÃO "MESTRES ESPANHÓIS" ATÉ DIA 02/10 NO PALÁCIO ANCHIETA


Vitória é a primeira cidade a receber a mostra "Mestres Espanhóis" no país, uma exposição que reúne 101 obras de arte dos pintores internacionalmente conhecidos: Pablo Picasso, Salvador Dalí, Francisco Goya e Joan Miró.

Uma oportunidade única para o público capixaba conhecer, gratuitamente, os traçados de desenhos dos artistas que inovaram o modo de fazer arte e escreveram a história da gravura e da impressão de arte gráfica.

A mostra está inserida nas celebrações dos 460 anos do Palácio Anchieta.

Quando: dia 2 de agosto até 2 de outubro, de terça a domingo.
Onde: Salão Afonso Brás, no Palácio Anchieta.
A entrada é gratuita.

Data: de 2/8 a 2/10.

ZÉ RAMALHO CANTA BEATLES EM NOVO VÍDEOCLIPE


Estreiou na tarde deste domingo (31), na internet, o novo videoclipe de Zé Ramalho. A canção em questão é a regravação do clássico dos Beatles "While my guitar gently weeps" (vídeo abaixo), composta por George Harrison.

A produção, que estará disponível no site de vídeos YouTube, é um dos clipes que o cantor e compositor paraibano rodou sob a direção de Rafael Fracacio para promover seu novo CD, "Zé Ramalho canta Beatles" (Discobertas).

Com produção do próprio Zé Ramalho, direção musical e programações de Dodô de Moraes e produção executiva Marcelo Fróes, o álbum entrará em pré-venda nas lojar virtuais a partir de semana que vem e chegará ao mercado a partir do dia 8 de agosto.

O novo trabalho já é o quinto da série "Zé Ramalho canta", iniciada com Raul Seixas em 2001. Outros cantores homenageados pelo paraibano foram Bob Dylan (2008), Luiz Gonzaga (2009) e Jackson do Pandeiro (2010). O cantor pretende lançar um álbum autoral apenas no ano que vem.

sábado, 30 de julho de 2011

LOS HERMANOS: FÃS FAZEM CAMPANHA PARA VOLTA DA BANDA


Uma das bandas mais queridas do Brasil, que apesar de permanecer distante dos palcos, continua mexendo bastante com os sentimentos dos fãs e a vontade de vê-los tocar juntos. A banda em questão é a Los Hermanos, a paixão de seus seguidores é tão grande que eles resolveram produzir um show para os músicos se apresentarem.

Encabeçado por Helleno de Carvalho com o apoio de Ana Paula Viana, fãs do quarteto, existe desde a última quarta-feira (27) um perfil no Facebook moblizando para uma apresentação do grupo na Fundição Progresso, Rio de Janeiro. A iniciativa já conta com mais 9 mil usuários da rede social confirmando “presença” no evento. A vontade de reunir o grupo é tão grande que a campanha já foi estendida para o Twitter, com o perfil @LosHermanosNaFP utilizando a hastag #LosHermanosNaFP.

Os fãs e produtores irão entrar em contato com a Fundição Progresso, possíveis patrocinadores e com os Los Hermanos quando a ação tiver uma maior visibilidade. Entretanto, o tecladista da banda, Bruno Medina já tomou conhecimento da atitude e se manisfestou sobre o assunto: "Campanha p/ show do Los Hermanos no Rio. Me perguntam se vou: pô, se rolar acho q estou + confirmado do q qq 1, né? Ha!", disse Bruno em seu perfil no Twitter.

A banda Los Hermanos entrou em uma pausa por tempo indeterminado em 2007, entratanto, participaram de um show de abertura da banda Radiohead e outro no evento SWU. No ano passado voltaram aos palcos com uma turnê bem rápida pela região Nordeste.

sexta-feira, 29 de julho de 2011

PETE TOWNSHEND ANUNCIA RETORNO DO THE WHO


Pete Townshend anunciou nesta quarta-feira que ele vai retornar ao The Who com Roger Daltrey para fazer turnê do disco "Quadrophenia" no ano que vem. As informações são do jornal britânico "The Guardian".

"Eu tenho 66 anos de idade, não tenho uma audição perfeita, e se eu ouvir música muito alta, eu fico com um zunido nos meus ouvidos. Mas não ficamos todos?", disse Townshend.

Há quatro meses, Townshend e Daltrey tocaram juntos no Royal Albert Hall, mas, apesar do sucesso, o problema de audição de Townshend colocou o futuro da parceria em risco. "Se minha audição se tornar um problema, não vamos adiar shows, vamos acabar", disse o guitarrista.

Algum tempo depois, Daltrey anunciou que faria turnê do disco "Tommy" sem Townshend. No começo desse mês, Daltrey disse ao "Daily Mail" que "Pete está quase surdo". "Minha audição está melhor do que nunca", disse Townshend em um post em seu blog. No ano que vem, completam-se 10 anos da morte do baixista do Who, John Entwistle.

quinta-feira, 28 de julho de 2011

EXPOSIÇÃO "AÇÃO E ASSERÇÃO" NA GALERIA HOMERO MASSENA


Na próxima terça-feira (02), a Galeria Homero Massena receberá a exposição "Ação e Asserção", uma produção gráfica dos graduandos do curso de Artes Plásticas da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) André Magnago e Thiago Arruda. A abertura está marcada para as 19 horas e a entrada é franca.

Direto do ateliê da Ufes para a Galeria, as obras expostas fazem parte dos trabalhos mais recentes dos artistas, demonstrando as linguagens e universos gráficos distintos entre os autores.

A exposição mostrará 15 gravuras e a importância da prática como linguagem atual, além de apresentar as obras dos dois artistas como forma de perceber a diferença entre eles.

André Magnago retrata em suas gravuras as possibilidades que observa na forma, no corpo, na expressão, no improviso, e no devaneio. Thiago Arruda, por seu turno, passa pelo discurso da impossibilidade, das figuras de mãos amputadas à cabeça de porco, seu traço é intimista, direcionado ao espectador. No entanto, um ponto em comum entre as duas realizações é o inconformismo perante o visível.

Serviço

Exposição "Ação e Asserção"

- Local: Galeria Homero Massena
- Endereço: Rua Pedro Palácios, 99 - Cidade Alta - Vitória/ES
- Visitação: De 02 de agosto até 02 de setembro
De segunda a sexta-feira das 10 às 18 horas
- Entrada franca

quarta-feira, 27 de julho de 2011

SÉRIE GRANDES OBRAS DA LITERATURA MUNDIAL: ENSAIO SOBRE A CEGUEIRA

Ensaio Sobre a Cegueira (foto acima) foi um livro escrito pelo autor português José Saramago (foto abaixo) em 1995, e é, sem dúvida, um dos melhores escritos por ele, e um dos melhores da literatura mundial.

A estória começa quando um homem comum é acometido por uma cegueira branca epidêmica que espalha seu contagio rapidamente. Para evitar o maior alastrar da epidemia o governo decide colocar os “enfermos” em um sanatório abandonado e os isola. Lá dentro, sem ninguém para os ajudar, os homens deixam aflorar seus instintos mais primitivos. Violência, estupro, ganância, tomada de poder a força, agressões... Tudo acontece num local onde convenções sociais e noções de civilidade são deixados totalmente de lado. Em dado momento os internos conseguem fugir do sanatório e se deparam com um mundo em ruínas, uma vez que a epidemia atinge a todos.

Saramago aproveita da alegoria da cegueira para apontar, e criticar, a nossa sociedade atual que, dada a fragilidade de caráter, tende a se auto-destruir ao menor sinal de tragédia. A eterna pergunta de “o que você faria se ninguém estivesse vendo?” e respondida da forma mais real e triste possível. O livro mostra o homem como ele é de verdade. É uma sensação forte e um choque de realidade que tomamos quando nos deparamos com o nosso pior lado através da leitura do livro.

Apesar de ter um argumento brilhante, Ensaio tem suas problemáticas quanto a sua leitura pela forma como Saramago escreve (poucos parágrafos, poucos pontos finais, falas entre vírgulas,…), o que exige uma leitura atenciosa ao extremo, concentrada e sem interrupções. Apesar de ser um clássico, Ensaio Sobre a Cegueira é um livro indicado pra quem já tem uma certa bagagem literária.

José Saramago

terça-feira, 26 de julho de 2011

APRESENTAÇÕES TEATRAIS NO CARMÉLIA ATÉ DIA 13/08


Administrado pela Secretaria Municipal de Cultura, o Centro Cultural Carmélia Maria de Souza, localizado no bairro Mário Cypreste, será palco, a partir deste sábado (30), de uma série de apresentações dentro do “Aldeia Sesc de Teatro e Dança”.

No Centro Cultural Carmélia será realizada a quase totalidade das atividades do projeto, num total de 35 apresentações, que ocuparão diversos ambientes do espaço, como o Teatro José Carlos de Oliveira e o hall de entrada.

Serviço
Aldeia Sesc de Teatro e Dança

Onde: diversos espaços da cidade de Vitória.
Quando: de 30 de julho a 13 de agosto.
Informações: http://culturasesc-es.blogspot.com/

VIAGEM PELA LITERATURA: "O MÁGICO DE OZ"


O projeto Viagem pela Literatura prossegue com suas atividades de democratização ao acesso à cultura nesta sexta-feira (29), quando a programação "Viver o Livro ao Vivo e em Cores" apresenta a peça teatral "O Mágico de Oz". A entrada é gratuta e haverá duas sessões no auditório da Fafi às 9h30 e às 15 horas.

Serviço
Viagem pela Literatura - Viver o Livro ao Vivo e em Cores
Atração:
peça teatral "O mágico de Oz", com o Grupo Ela de Teatro.
Quando: sexta-feira (29), às 9h30 e às 15h.
Onde: Auditório da Escola de Teatro, Dança e Música Fafi. Avenida Jerônimo Monteiro, 656, Centro.
Informações: (27) 3381-6926 ou 3381-6927.

COMEMORAÇÃO DE 70 ANOS DA BIBLIOTECA MUNICIPAL DE VITÓRIA


A Biblioteca Municipal Adelpho Poli Monjardim, vinculada à Secretaria Municipal de Cultura, completa 70 anos de existência nesta sexta-feira (29), e promove atividades comemorativas gratuitas na data.

Às 18h30, no espaço físico da Biblioteca, que fica na Escola de Teatro, Dança e Música Fafi, acontecerá o lançamento do Selo Comemorativo.

70 anos Biblioteca Municipal Adelpho Poli Monjardim

Atrações: 18h30 - Lançamento do Selo Comemorativo
19h30 - Exposição documental da criação da Biblioteca Municipal como Biblio-Pinacoteca
20h00 - Leitura dramática - Adélia e Adelpho, com Maragareth Maia e Eliezer de Almeida
Quando: dia 29 de julho
Onde: Escola de Teatro, Dança e Música Fafi, Av. Jerônimo Monteiro, 656, Centro, Vitória.
Mais informações
: 3381-6926 e 3381-6927.
Entrada gratuita
.

TEATRO CARLOS GOMES RECEBERÁ A ORQUESTRA INTERNACIONAL "CAPELLA BYDGOSTIENSIS"


O Teatro Carlos Gomes, no Centro de Vitória, receberá nesta sexta-feira (29) a "Capella Bydgostiensis", considerada uma das principais orquestras de câmara da Polônia. A apresentação será às 20 horas, e a entrada é franca. Os ingressos devem ser retirados uma hora antes do concerto.

O repertório para a apresentação terá obras do compositor Antonio Vivaldi, um importante músico italiano que viveu durante o século 17, e possui um estilo alegre e inovador. Além do italiano, a orquestra tocará as melodias de Marc-Antoine Charpentier, um compositor clássico francês do século 16, que produziu muitas obras para igrejas e teatros. Para finalizar, serão executadas as obras de Grazyna Bacewicz, uma compositora e violonista polonesa do século 20.

A "Capella Bydgostiensis" já percorreu as mais importantes salas européias, como o Palácio Real de Varsóvia, e Filharmonia Narodowa (Varsóvia - Polônia); Conservatório P. Czajkowskiego (Moscou-Rússia); Schauspielhaus (Berlin - Alemanha); Schloss Mirabell (Salzburgo - Aústria); Placio Real (Estocolmo- Suécia); El Escorial (Espanha); e Salão da Radio Holandesa (Utrecht-Holanda).

Serviço

Orquestra Capella Bydgostiensis
Regência: Maestro convidado José Maria Florêncio
Local: Theatro Carlos Gomes - Centro de Vitória
Data: sexta-feira (29)
Horário: 20 horas
Entrada Franca - os ingressos podem ser retirados na bilheteria do Teatro uma hora antes do início do espetáculo.

SÉRIE GRANDES OBRAS DA LITERATURA MUNDIAL: A METAMORFOSE

A metamorfose (foto acima) foi escrita pelo escritor tcheco Franz Kafka (foto abaixo) em 1915. O livro narra a estória de um caixeiro-viajante chamado Gregor Samsa que, num belo dia, ao acordar, se vê transformado num grande inseto.

A partir de então a narrativa expõe a vida de Samsa em sua nova realidade de inseto ,e de como sua família o trata a partir de sua metamorfose.

Para ilustrar a realidade típica de uma família humilde da Europa no inicio do século passado Kafka usa o realismo fantástico como ilustração, uma vez que Samsa sustenta sua família com o ofício que tinha (viajava muito) e quase não os via. De quando os via, a comunicação com a família era pouca e falha. Não é absurdo entender que o livro é uma grande metáfora sobre as relações humanas.

A par de análises mais profundas A metamorfose é um livro extremamamente bem escrito, agradando tanto aqueles com uma bagagem de leitura maior, quanto aqueles que não tem o hábito constante de ler. A edição com gravuras ajuda a nos transportar para dentro da estória. Para os desavisados vale salientar que o livro não é de ficção-científica nem nada similar. O livro conta uma estória que, apesar de surreal, é tratada com o máximo de verdade e sentimento possíveis.

A metamorfose é um livro que deve ser tratado com a maior respeito e carinho por quem gosta de uma boa arte e é, sem dúvida, leitura imprescindível para quem curte uma boa literatura.

Franz Kafka